fbpx
Cidades

Ao Washington Post, editor do Intercept admite medo de retaliação e omissão da Justiça – GGN


Ariel Zambelich/The Intercept

Jornal GGN –Em entrevista a Terrence McCoy, do Washington Post, o editor-executivo do Intercept Brasil, Leandro Demori, admitiu que a equipe teme o que Sergio Moro pode fazer para retaliá-los por conta da série de reportagens da Vaza Jato. Acima disso, têm motivos para desconfiar de ventual reação omissa da Justiça, quando tribunais vierem (se vierem) a analisar possíveis ações contra Glenn Greenwald.

“Nossa constituição é muito dura na defesa da liberdade de expressão e imprensa”, disse Demori. “Mas as nossas instituições são fortes o suficiente para proteger a constituição? Acho que não. Eu realmente não sei. Estamos com medo”, desabafou.

O WP divulgou que, para Glenn, as ameaças que ele vem sofrendo aqui no Brasil por causa da Lava Jato diferem em muito do que aconteceu com o caso Snowden. Lá fora, com o responsável pelo vazamento identificado na série envolvendo vigilância global, Greenwald era “apenas o repórter”. Aqui, ele passou a ser o alvo dos apoiadores de Moro e procuradores de Curitiba, já que não houve exposição da identidade do vazador.

“Eu sou um bom alvo. Sou estrangeiro. Eu sou gay. Sou casado com um político socialista”, apontou Greenwald.

Segundo o WP, o jornalista “raramente se aventura além de sua barreira [a casa no Rio está toda equipada com segurança privada, parece um ‘banker’], por medo de assassinato.”

Ainda assim, Greenwald não pensa em sair do País.

“Eu não vejo isso como um lugar estrangeiro”, disse ele. “É a minha casa.”

Leia a reportagem completaaqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assinee faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia Mais

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar