fbpx
Cidades

Após eliminação injusta de aluna, candidatos reclamam de fiscais do Enem


O caso da jovem Cecília Gorl, eliminada depois de ser prejudicada por um fiscal, criou um movimento online: “Fiscais cada ano piores”, dizem candidatos

PorIsabella Otto

access_time

7 nov 2019, 20h32 – Publicado em 7 nov 2019, 10h50

O vídeo gravado porCecília Gorl, de 20 anos, em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, após ser eliminada do Enem 2019, viralizou nas redes sociais. Segundo relato da jovem, elafoi prejudicada pelo fiscal que estava na sua classe e desclassificada de forma injusta. “Minha sala estava cheia de idosos e um deles não sabia a página da redação. Aí a fiscal da minha turma pediu para eu falar uma informação para o homem e eufui desclassificada do Enem por uma coisa que me mandaram fazer“, relatou a garota entre lágrimas.

 (Reprodução/Reprodução)

A estudante, que tentaria uma vaga em Medicina, disse aoJornal NHque o senhor estava claramente perdido e que ela então chamou a fiscal para pedir que ela o ajudasse. A mulher falou que não passaria nenhuma informação ao idoso, porque não tinha tido acesso à prova, e pediu para a candidata orienta-lo. “Foi o que fiz.[Só que]outra fiscal me viu falando com o colega e acabei sendo eliminada por cola“, disse, incrédula.

Após a eliminação da jovem, policiais foram chamados à Escola Doutor Mário Sperb, onde tudo aconteceu.Após ser comunicada sobre a versão da menina, a fiscal disse que ela era mentirosa. “Me chamou de maluca! Ela ainda se recusou a me dar o nome dela”, contou a estudante.

Na última segunda-feira, 4, a aluna registrou uma ocorrência na Polícia Federal, mas foi orientada a procurar a Defensoria Pública.O Inep, contudo, diz que os candidatos que se sentiram lesados de alguma forma podem solicitar a reaplicação do Enem enviando um pedidoentre os dias 11 e 18 na Página do Participante. A Comissão de Demandas do órgão analisará os casos. “Estou correndo de todas as formas, mas ninguém está me ajudando”, declarou Cecília.

O vídeo da estudante acabou desencadeando todo um movimento online de candidatos descontentes e até mesmo inconformados com seus fiscais de prova. “Estavam absurdamente mal preparados e a segurança estava nojenta”, disse uma menina, que ainda contou que soube de um monte de fiscais passando informações erradas para os participantes. Falta de informação? Pegadinha para os despreparados? Em ambos os casos, algo inaceitável.

“O fiscal da minha sala não sabia o que fazer”, disse outro internauta. “Cada ano fica pior“, lamentou uma candidata, que foi apoiada por um colega: “O fiscal da minha sala nem deu as instruções e tirou sarro de um menino que começou a prova antes, sendo que ele não tinha explicado nada”. “Uma zorra total!“, lamentou um jovem.

Confira abaixo o vídeo publicado por Cecília a sua repercussão:

os fiscais deste ano foram absurdamente mal preparados. a segurança tava nojenta. inúmeros relatos de fiscais falando que a redação era tema livre ou que o tema era a frase da capa pra transcrever no caderno de respostas.

— 🌸 nanna 🌸 (@nannashiny) November 4, 2019

A discussão, inclusive, está indo além! A historiadora e YouTuberDébora Aladim, por exemplo, postou um vídeo em seu canal criticando as escolhas de temas do Enem 2019. Para Deda, a prova atrapalha níveis do aprendizado e cobra conteúdos universitários para alunos teoricamente do Ensino Médio. Isso acaba não sófrustando milhares de estudantes como deixando o exame elitista. “Como historiadora, achei linda a prova, gostei das questões, dos autores, mas, como professora, fico decepcionada, porque eu reconheço que só consegui ver a beleza da prova porque estou nessa posição de estudante de História”, disse.

Veja o vídeo publicado abaixo:


Notícias sobre

ENEMescolaVestibular

Leia Mais

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar