Conheça cinco ingredientes que devem ser eliminados da sua vida

Ler rótulo é algo essencial nos dias de hoje. A maioria dos produtos alimentícios contém ingredientes altamente prejudiciais para a sua saúde.

Aqui vai uma lista dos cinco piores:

1. Benzoato de Sódio
Conservante de alimentos associado ao câncer e à hiperatividade nas crianças. Presente em sucos, conservas, refrigerantes, molhos para saladas pré-fabricados.

2. BHA e BHT (Butil-hidroxianisol butilado e hidroxitolueno) 
Um conservante que impede a quebra de gorduras. O Instituto Nacional de Saúde dos EUA afirma que o BHT e o BHA são “razoavelmente cancerígenos para os humanos”. Encontrado na batata frita, cereais, purê de batatas e sopas instantâneas, conservas de carne, cerveja, pães, sobremesa, goma de mascar.

3. MSG (glutamato monossódico)
Realçador de sabor conhecido por danificar o centro da regulação do apetite, eliminando, assim, a sensação de estar “cheio”. O MSG também promove a inflamação do fígado, displasia e déficit de atenção. Encontrado em enlatados, sopas instantâneas, refeições congeladas preparadas, fast food, comida chinesa, molho para salada, shoyo e caldos de galinhas.

4. Adoçantes artificiais
Aspartame, sucralose, sacarina, entre outros. Foi recentemente descoberto que os adoçantes artificiais causam disbiose e aumentam o risco de diabetes, obesidade, Alzheimer e câncer. Um estudo também descobriu que mulheres que bebem dois refrigerantes diet por dia têm 50% mais probabilidade de morrer de doenças relacionadas com o coração.

Encontramos os adoçantes em iogurtes de baixas calorias, águas com sabor, sucos artificiais, gomas, gelatina, refrigerantes diet e salgadinhos.

5. Bromato de potássio
Um aditivo alimentar utilizado na confecção de pão para amaciar e branquear a massa. Bromato de potássio possui propriedades cancerígenas. É particularmente conhecido por provocar o cancro renal e da tireoide. Encontrados em pães de sanduíche fast food e pizzas congeladas.

Fique atento! Leia o rótulo dos produtos e não se deixe enganar com falsas propagandas.

Fonte: Metrópoles/ boaforma.abril/
Autor: Sabrina Mundim

Comentários estão bloqueados.