Cristina Serra entra para a equipe de jornalistas do Metrópoles

Para agregar mais conteúdo à rotina dos leitores do Metrópoles, o grupo de comunicação anuncia uma grande novidade para 2019. Cristina Serra se junta aos 200 profissionais do site de notícias.

A jornalista participou da cobertura de todas as campanhas presidenciais desde 1989 e traz para o portal essa vasta experiência profissional. “O mundo digital é um universo gigante e pouco explorado por mim. O Metrópoles me abre novas perspectivas, são muitas possibilidades num só veículo, e isso é muito desafiador”, disse.

Cristina vai comandar diariamente um podcast de política. O material será publicado de segunda a sexta, nos principais canais do grupo de comunicação. “Vou experimentar formatos. Pode ter entrevista, bate-papo com análise e informação. O essencial, contudo, é ter conteúdo relevante, a matéria-prima do jornalismo”, conta. O programa vai falar sobre assuntos importantes do dia, mas política e economia terão um espaço de destaque.

Cristina vai ficar baseada no Rio de Janeiro, mas virá a Brasília pelo menos duas vezes por mês para circular pelo Congresso Nacional. Ela também vai participar de coberturas com apurações de fôlego e produzir matérias especiais sobre assuntos que angustiam a população brasileira. “Quero fazer pautas ligadas a questões ambientais e a direitos humanos. Quero poder viajar pelo país, conhecer os problemas de perto, enfim, sujar o sapato de lama ou poeira, em busca de notícia”, revela.

Em 2016, Cristina ganhou o prêmio de melhor reportagem de TV oferecido pela Confederação Nacional da Indústria com as matérias sobre o desastre da barragem de Fundão, em Minas Gerais. O trabalho rendeu o livro Tragédia em Mariana – a história do maior desastre ambiental do Brasil, lançado em novembro de 2018 pela editora Record.

Biografia
Cristina Ferreira Serra é natural de Belém (PA). Formou-se em jornalismo na Universidade Federal Fluminense (UFF) em 1986. Começou a carreira no Jornal do Brasil e, ainda no Rio de Janeiro, trabalhou nas redações de Veja e Rede Globo. Cobriu política em Brasília, entre 1995 e 2002, até ser transferida para Nova York, onde ficou por dois anos. Antes de sair da emissora carioca em 2016, atuou como repórter do Fantástico e comentarista do quadro Meninas do Jô, no Programa do Jô Soares.

Fonte: Metropoles
Author: Olívia Meireles

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*