fbpx
Cidades

Datafolha: projeto de Bolsonaro para porte de armas é reprovado por 70% da população


RIO — Uma pesquisa
Datafolha
mostrou que 70% da população brasileira reprova o projeto do governo de
Jair Bolsonaro
para facilitar o porte de armas (nas ruas) no país. O levantamento, realizado entre 4 e 5 de julho, ainda apontou crescimento do apoio à proibição da posse de armamento, no limite da margem de erro. De acordo com o instituto, a rejeição à posse (ter uma arma em casa ou no trabalho) oscilou de 64% a 66% desde abril e alcançou o maior patamar numérico em seis anos.

Em novembro de 2013, 68% dos entrevistados disseram concordar com a afirmação de que “a posse de armas deve ser proibida, pois representa ameaça à vida de outras pessoas”. Os apoiadores desta máxima recuaram até junho de 2017, quando a rejeição voltou a crescer de forma contínua, segundo o Datafolha.

Os entrevistados que afirmaram concordar que “possuir uma arma legalizada deveria ser um direito do cidadão para se defender” caíram três pontos percentuais, de 34% a 31%, de abril a julho deste ano.

ENTENDA
:
Afinal, o que está valendo sobre armas?

O levantamento foi realizado pouco mais de uma semana após a mais recente revogação de decretos do governo. Em 26 de junho, Bolsonaro editou o sétimo texto sobre o tema.

Neste momento, estão em vigor três deles. Dois apresentam a definição do que é uma arma de uso permitido e ali está a brecha para que um tipo de fuzil, até então considerado armamento restrito às forças policiais, possa ser comprado por um cidadão para ter em casa.

Já as regras para o porte estão, por enquanto, mais restritas. O novo decreto excluiu a permissão para porte que era concedida a mais de 20 categorias.

Jair Bolsonaro abraça Michel Temer na cerimônia de posse como novo presidente da República do Brasil Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro abraça Michel Temer na cerimônia de posse como novo presidente da República do Brasil Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Na cerimônia de posse, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, chamou a atenção ao fazer um discurso em libras no parlatório, antes de Bolsonaro Foto: Jorge William / Agência O Globo
Na cerimônia de posse, a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, chamou a atenção ao fazer um discurso em libras no parlatório, antes de Bolsonaro Foto: Jorge William / Agência O Globo
Jair Bolsonaro sobe a rampa do Palácio do Planalto para tomar posse como novo presidente da República Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro sobe a rampa do Palácio do Planalto para tomar posse como novo presidente da República Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Solenidade de Passagem de Comando do Exército; Bolsonaro presta continência ao general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que foi sucedido pelo general Edson Leal Pujol Foto: Jorge William / Agência O Globo
Solenidade de Passagem de Comando do Exército; Bolsonaro presta continência ao general Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, que foi sucedido pelo general Edson Leal Pujol Foto: Jorge William / Agência O Globo
O presidente Jair Bolsonaro, durante cerimônia de posse dos novos procuradores; a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, cumprimenta o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O presidente Jair Bolsonaro, durante cerimônia de posse dos novos procuradores; a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, cumprimenta o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro durante cerimônia de troca de guarda no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro durante cerimônia de troca de guarda no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro assina o primeiro decreto sobre flexibilização da posse e do porte de armas no Brasil Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro assina o primeiro decreto sobre flexibilização da posse e do porte de armas no Brasil Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro recebe o presidente da Argentina, Mauricio Macri, e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, no Palácio do Itamaraty Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro recebe o presidente da Argentina, Mauricio Macri, e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, no Palácio do Itamaraty Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro durante cerimônia de assinatura da MP que visa coibir fraudes no INSS, ao lado do vice-presidente, general Hamilton Mourão Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro durante cerimônia de assinatura da MP que visa coibir fraudes no INSS, ao lado do vice-presidente, general Hamilton Mourão Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro recebe o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Jair Bolsonaro recebe o autoproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro participa de oração com fiéis na saída do Palácio da Alvorada, na Quarta-feira de Cinzas Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro participa de oração com fiéis na saída do Palácio da Alvorada, na Quarta-feira de Cinzas Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O presidente participa da cerimônia no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O presidente participa da cerimônia no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro participa de cerimônia com o embaixador da China, Yang Wanming, no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro participa de cerimônia com o embaixador da China, Yang Wanming, no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Cerimônia oficial de chegada do presidente da República do Paraguai, Mario Abdo Benitez, no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Cerimônia oficial de chegada do presidente da República do Paraguai, Mario Abdo Benitez, no Palácio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Acompanhado dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, e dos ministros de estado, Bolsonaro participa da sessão Solene de Abertura da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios Foto: Jorge William / Agência O Globo
Acompanhado dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, do Senado, Davi Alcolumbre, e dos ministros de estado, Bolsonaro participa da sessão Solene de Abertura da XXII Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios Foto: Jorge William / Agência O Globo
Presidente Jair Bolsonaro participa da cerimônia comemorativa do Dia do Exército Foto: Jorge William / Agência O Globo
Presidente Jair Bolsonaro participa da cerimônia comemorativa do Dia do Exército Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro participa da cerimônia comemorativa do Dia do Exército, acompanhado de estudantes do Colégio Militar de Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro participa da cerimônia comemorativa do Dia do Exército, acompanhado de estudantes do Colégio Militar de Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo
Preisdente Jair Bolsonaro discursa na cerimônia de formatura da turma do Instituto Rio Branco Foto: Jorge William / Agência O Globo
Preisdente Jair Bolsonaro discursa na cerimônia de formatura da turma do Instituto Rio Branco Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro assina novo decreto que muda as regras para posse e porte de armas Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro assina novo decreto que muda as regras para posse e porte de armas Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Deputados da bancada da bala participam da cerimônia de assinatura do decreto das armas Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Deputados da bancada da bala participam da cerimônia de assinatura do decreto das armas Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de audiência pública na comissão especial da Câmara dos Deputados. Ele foi convidado para esclarecer pontos na proposta de reforma da Previdência Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O ministro da Economia, Paulo Guedes, participa de audiência pública na comissão especial da Câmara dos Deputados. Ele foi convidado para esclarecer pontos na proposta de reforma da Previdência Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
O ministro da Justica, Sergio Moro, participa do Seminário
O ministro da Justica, Sergio Moro, participa do Seminário “Fake News e as Eleições”, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em Brasilia Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Presidente Jair Bolsonaro, acompanhado dos ministros Onyx Lorenzoni, Santos Cruz, Paulo Guedes, da deputada Joice Hasselmann e do deputado Major Vitor Hugo, participa de cerimônia de lançamento de campanha publicitária do governo para a reforma da Previdência, no Palacio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Presidente Jair Bolsonaro, acompanhado dos ministros Onyx Lorenzoni, Santos Cruz, Paulo Guedes, da deputada Joice Hasselmann e do deputado Major Vitor Hugo, participa de cerimônia de lançamento de campanha publicitária do governo para a reforma da Previdência, no Palacio do Planalto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro acompanha cerimônia de hasteamento da bandeira com a mulher, ministros e estudantes Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro acompanha cerimônia de hasteamento da bandeira com a mulher, ministros e estudantes Foto: Jorge William / Agência O Globo
Jair Bolsonaro almoça com caminhoneiros no posto Presidente, em Anápolis - GO Foto: Jorge William / Agência O Globo
Jair Bolsonaro almoça com caminhoneiros no posto Presidente, em Anápolis – GO Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro recebe o embaixador da Arábia Saudita, Alli Abdullah Bahitam Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro recebe o embaixador da Arábia Saudita, Alli Abdullah Bahitam Foto: Jorge William / Agência O Globo
Presidete durante cerimônia comemorativa dos 20 anos de criação do Ministério da Defesa, no Clube Naval, em Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo
Presidete durante cerimônia comemorativa dos 20 anos de criação do Ministério da Defesa, no Clube Naval, em Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro asssite ao jogo do Flamengo e CSA, ao lado do ministro da Justiça, Sergio Moro, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro asssite ao jogo do Flamengo e CSA, ao lado do ministro da Justiça, Sergio Moro, no Estádio Mané Garrincha, em Brasília Foto: Jorge William / Agência O Globo
Bolsonaro ao lado do vice-presidente, Hamilton Mourão, durante cerimônia de posse do novo ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antonio de Oliveira, e do Presidente dos Correios, o general Floriano Peixoto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Bolsonaro ao lado do vice-presidente, Hamilton Mourão, durante cerimônia de posse do novo ministro Chefe da Secretaria-Geral da Presidência da República, Jorge Antonio de Oliveira, e do Presidente dos Correios, o general Floriano Peixoto Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Os ministros chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Secretaria Geral da Presidência, Jorge Oliveira Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo
Os ministros chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e da Secretaria Geral da Presidência, Jorge Oliveira Foto: Daniel Marenco / Agência O Globo

De acordo com o Datafolha, a maioria dos segmentos sociais ouvidos reprova o projeto de porte de armas do governo — à exceção dos que se identificam com o partido do presidente, PSL (72% apoiam a proposta); os empresários (55% de apoio); e os entrevistados que classificam o governo como ótimo ou bom (52%).

Rejeição maior entre mulheres e evangélicos neopentecostais

Ainda segundo a pesquisa, 47% dos entrevistados que afirmaram ter votado em Bolsonaro para presidente disseram apoiar o projeto de porte de armas. Outros 50% se colocaram contra a proposta.

O apoio ao porte é maior na região Sul do Brasil, 38%, frente a 23% no Nordeste. O instituto não identificou diferença entre os que vivem em regiões metropolitanas e no interior. As mulheres são mais avessas à proposta (78% reprovam), pretos (74%), pardos (72%) e indígenas (82%).

LEIA
:
Apenas cinco estados têm controle eletrônico de munição nas polícias

Os mais pobres também tendem a rejeitar mais o projeto — 75% do segmento com renda familiar mensal de até dois salários mínimos não apoiam os decretos de Bolsonaro. Na faixa de dez salários mínimos, o percentual baixa a 51%.

Em termos de idade, a faixa de 25 a 34 anos tem a menor reprovação ao projeto, de 63%. As outras faixas etárias variam entre 70% e 72%.

Um dos grupos a que Jair Bolsonaro mais tem dedicado atenção na agenda presidencial, os evangélicos neopentecostais rejeitam a proposta do governo em 76%. O Datafolha levantou que 75% dos espíritas e 75% dos fiéis de religiões afrobrasileiras são contra os decretos. Nestes segmentos, por haver amostragem menor, os números indicam tendência.

Na pesquisa, o Datafolha ouviu 2.086 pessoas de 16 anos ou mais, em 130 cidades brasileiras. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

Leia Mais

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar