Desempregado que devolveu dinheiro ao dono: “Situação está péssima”

Em um país com a corrupção escancarada, a honestidade de Walter Hudson Santos, 44 anos, chamou a atenção. Ele ganhou destaque nos noticiários depois de achar uma carteira recheada de dinheiro e devolver inteirinha ao dono. Mesmo desempregado, não pensou duas vezes  em tomar essa atitude.

Walter está sem ocupação formal há mais de três anos e sobrevive de “bicos” que faz de marceneiro, mas explica que o dinheiro nunca é suficiente. Além de se sustentar, precisa ajudar seus dois filhos, de 19 e 20 anos, que moram com a mãe deles. “A situação financeira está péssima”, desabafa.

Desesperado, nessa segunda-feira (8/10), ele foi a uma agência do Banco de Brasília (BRB), localizada no Recanto das Emas. Sua intenção era pegar um empréstimo de R$ 950 para ajudar a pagar as dívidas, mas o crédito lhe foi negado.

No banco, Walter encontrou uma carteira com documentos e R$ 3,4 mil. Logo em seguida, procurou o dono para devolvê-la, mas ele já havia ido embora. Entregou a carteira a policiais militares que estavam em uma viatura próxima, e o proprietário, militar aposentado, foi localizado por meio de WhatsApp.

Walter estudou até o sexto ano do ensino fundamental. Já teve experiência como motorista e instalador de móveis, mas diz que topa qualquer serviço honesto que aparecer. Ainda afirma que em nenhum momento pensou em ficar com o dinheiro que encontrou. “Posso estar apertado, mas nunca deixo de ser honesto”, destacou.

Após saber que Walter devolveu a carteira do policial reformado, um grupo de PMs do DF pretende ajudá-lo a encontrar emprego; e, se não for possível, dar apoio até o mês de dezembro para que sua situação se estabilize.

O policial reformado deu uma recompensa de R$ 400 a Walter e, no dia da ocorrência, os PMs que foram procurados pelo desempregado começaram a se cotizar para completar os R$ 900 que ele havia pedido de empréstimo.

 

 

Fonte: Metropoles
Author: Luísa Guimarães

Comentários estão bloqueados.