Dor no peito, as causas mais comuns e quando é sinal de alerta

Quando se fala em dor no peito, automaticamente, a maioria das pessoas associam diretamente a problemas no coração. Normalmente, pensa-se primeiramente em um ataque cardíaco. Obviamente, dependendo do caso realmente é isso que está acontecendo, mas não necessariamente essa é sempre a causa de dor no peito. [

Para ser sincero, os motivos podem ser bem variados, existindo bastante possibilidades. Por isso, é muito importante observar como a dor está se manifestando. É interessante notar se ela está surgindo sozinha ou acompanhada por outros sintomas, como febre ou náuseas.

Diante as várias possibilidade para dor no peito, é importante procurar um médico imediatamente sempre que ela durar mais que 20 minutos para diminuir ou, mesmo, quando piorar ao longo do tempo, principalmente se surgirem outros sintomas como tonturas, suores frios, dificuldade para respirar ou dor de cabeça intensa.

O Segredos do Mundo listou as principais causas de dor no peito.

Confira as cinco principais causas de dor no peito

1 – Gases

Por incrível que pareça, a causa mais comum de dor no peito são os gazes. Eles surgem com frequência em quem tem prisão de ventre. O acúmulo de gases no intestino podem empurrar os órgãos abdominais, criando a dor no peito.

A dor no peito por causa de gases costuma ser uma pontada aguda que desaparece, mas que volta a surgir repetidamente, especialmente ao dobrar sobre a barriga.

2 – Pulmão

Problemas no pulmão em geral também podem causar dor no peito. Bons exemplo são bronquite, asma ou infecção pulmonar. Como uma parte do pulmão se localiza no tórax e por trás do coração, ela pode facilmente ser confundida com um problema cardíaco.

A dor no peito costuma vir ao tossir e pode piorar ao respirar, especialmente ao inspirar fundo. Também pode surgir sensação de falta de ar, chiado ou tosse frequente.

3 – Ansiedade e estresse

O excesso de estresse provoca um aumento da tensão muscular nas costelas e dos batimentos cardíacos. Consequentemente aparece a sensação de dor no peito. Isso pode acontecer com quem está frequentemente estressado ou sofre de síndrome do pânico e ansiedade.

Normalmente é acompanhado de outros sintomas como respiração rápida, excesso de transpiração, batimentos cardíacos acelerados, náuseas e, até, alterações no funcionamento do intestino.

4 – Dor muscular

As lesões musculares são comuns em quem pratica esportes ou faz exercícios. Elas também podem acontecer após atividades mais simples como tossir muito ou pegar em objetos pesados. Em situações de estresse ou medo, os músculos também podem ficar muito contraídos, resultando em dor.

A dor pode piorar ao respirar, mas é agravada ao rodar o tronco, para olhar para trás, por exemplo.

5 – Infarto

Para encerrar, a dor no peito pode ser mesmo um infarto. Mas fique calmo, normalmente é uma causa rara, sendo mais comum em pessoas com pressão alta descontrolada, colesterol muito elevado, idade superior a 45 anos ou fumantes.

Ela é uma dor mais localizada no lado esquerdo do peito, como um forte aperto, que não melhora passado 20 minutos. Ela pode irradiar para um dos braços, ou mandíbula, causando uma sensação de formigamento.

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: 12 sinais de que você pode ter um ataque cardíaco

Fonte: Tua Saúde

Imagem: VB

O post Dor no peito, as causas mais comuns e quando é sinal de alerta apareceu primeiro em Segredos do Mundo.

Fonte: Amenteemaravilhosa / Tudointeressante/ Gadoo / segredosdomundo.r7
Author: Toni Nascimento

Comentários estão bloqueados.