Dragões, qual a origem do mito e suas variações pelo mundo

Em pleno século 21, não temos muito espaço para deixar o mito florescer dentro de nós. Vivemos em uma sociedade aonde a tecnologia e a ciência avançada torna tudo mais prático e objetivo, sem muito espaço para as lendas. Ainda assim, conseguimos representar os mitos na arte e na cultura. É assim que os dragões sobrevivem até hoje.

Atualmente não temos nenhuma dúvida de que os dragões não passam de uma história inventada, um mito muito forte. Ainda assim, não conseguimos nos desapegar dessa lenda que encanta praticamente todas as sociedades pelos quatro cantos do mundo. Ela está expressa em quase toda expressão cultural de massa.

Um bom exemplo é a série mais assistida da atualidade: Game of Thrones. O seriado que trata sobre um guerra pelo poder do trono de ferro, simbolo máximo de poder, tem como um dos seus principais atrativos os dragões. É impressionante como essas criaturas mitológicas hipnotizam o mundo.

Mas de onde surgiu criatura lendária tão expressiva e importante? O Segredos do Mundo te conta um pouco mais sobre a origem dos dragões.

Origem dos dragões

O termo dragão vem do grego “drákon”, que significa uma espécie de serpente gigante. A data conhecida mais aproximada das primeiras representações  dos dragões foi em 40 mil a.C. Estes primeiros registros, em forma de pinturas rupestres, foram feitos por aborígines pré-históricos na Austrália

Acredita-se que os dinossauros são os principais precursores da lenda. Há milhares de anos, os povos antigos encontravam fósseis de dinossauros enterrados, e os associavam a monstros mitológicos ou espíritos divinos. As espécies mais confundidas estavam o Tanystropheus, o estegossauro, o plessiossauro e o pterossauro.

Ossadas de baleia, por exemplo, também levavam os povos antigos a idealizarem os dragões. O jacaré-chinês inspirou os dragões asiáticos, enquanto, na Austrália, o lagarto-de-gola e o dragão-barbudo foram grande fonte de confusão. O dragão-de-komodo (maior réptil do mundo) e os dragões-voadores (lagartos do gênero Draco) também contribuíram.

Confira 7 versões de dragões pelo mundo

1 – Povos nórdicos

Esses dragões surgiram no período pré-viking. Dentre as variações dentro daquela cultura, Jormungand era o mais temido. Ele tinha o aspecto de uma serpente gigante. O mito conta que ele era criatura de Loki, e Odin teria jogado a criatura no oceano de Midgard, onde cresceu de forma desproporcional, sendo capaz de dar a volta na Terra e ainda encontrar a sua cauda.

2 – Polônia

O Dragão de Wawel é o representante polonês, famoso por possuir 7 cabeças. A lenda conta que vários cavaleiros tentaram derrotar a besta alada, mas nunca retornaram. Até que um sapateiro teve a ideia de rechear um carneiro com enxofre e deixá-lo como armadilha. O bicho devorou com presa e sentiu uma queimação interna. Bebeu água até a sua barriga explodir.

3 – Astecas e Maias

Quetzalcóatl era um tipo de pássaro-serpente, a versão de dragões das civilizações luso-americanas do passado. Era uma das principais deidades desse povo, sendo uma representação das forças naturais. A lenda diz que possuía energia para impulsionar o crescimento da vida vegetal na Terra. Podia se transformar em homem e caminhar entre os humanos

4 – Filipinas

O dragão lendário das Filipinas era Bakunawa e vivia no mar quando o mundo tinha sete luas. Fascinado pelo brilho delas, saía de seu refúgio e voava para tentar devorá-las. Quando a lua escurecia por causa de eclipses, aldeões achavam que era Bakunawa engolindo-a. Para espantá-lo, batiam panelas e potes. Essa é sua lenda.

5 – Coreia

Os Imoogis viviam na água e nas cavernas, trazendo sorte. Os que conseguiam passar dos mil anos de vida podiam virar um dragão – contanto que conseguissem pegar com a boca uma pérola que caía do céu a cada milênio, segundo o mito.

6 – China

Na China antiga, os dragões eram cobras evoluídas. Elas perdiam uma garra quando saíam de sua terra-natal. E também tinham descendentes, o chamado “povo do dragão”, com corpo do animal e cabeça humana.

7 – Grécia

Em meio aos dragões gregos, está o guardião Ladon. Ele protegia, segundo a lenda, as maçãs douradas que Hera recebeu de Gaia quando se casou com Zeus. Foi morto por uma das flechas de Hércules, no conto de seus 12 trabalhos. Entre os seus poderes, sua cabeça podia falar uma língua diferente e seus olhos emanavam fogo.

Você gostou dessa matéria? Então você também vai gostar dessa: Medusa, uma história tragédia, traição e feminismo na mitologia grega

Fonte: Super

Imagem: TriCurioso Play Replay

O post Dragões, qual a origem do mito e suas variações pelo mundo apareceu primeiro em Segredos do Mundo.

Fonte: Amenteemaravilhosa / Tudointeressante/ Gadoo / segredosdomundo.r7
Author: Toni Nascimento

Comentários estão bloqueados.