Escolas militares são forma de retomar valores cívicos, defende Ibaneis

Jéssica Antunes
jessica.antunes@grupojbr.com

O governador Ibaneis Rocha anunciou o projeto de escolas militares dentro do pacote do programa SOS Segurança, que prevê uma série de medidas no Distrito Federal. Neste modelo, em vez da construção de unidades, os policiais vão atuar em colégios existentes na rede pública da capital.

“Quero retomar valores cívicos para as crianças. Quatro escolas que funcionarão já neste ano com a PM em união com professores”, declarou. As unidades serão em Ceilândia, Recanto das Emas, Estrutural e Sobradinho. Até o fim do ano, a expectativa é que 40 escolas comecem a funcionar.

“O objetivo é devolver a segurança ao cidadão do Distrito Federal. Não se faz segurança sem as mulheres e os homens das forças de segurança. Vou tratar com muito carinho, determinação, subordinação e hierarquia. As pessoas já não suportam mais viver a insegurança que estamos vivendo”, discursou.

Governador Ibaneis Rocha no lançamento do SOS Segurança. Foto: Vitor Mendonça/Jornal de Brasília

Rafael Parente, secretário de Educação, explica que a ação da Polícia Militar nas escolas funcionará em parceria. “São 25 militares por escolas, mas eles não entram na parte pedagógica, somente na disciplinar, para organizar a escola e acalmar os alunos para que possam fazer um bom trabalho”, explica. O convênio prevê inclusive ações no contraturno, com trabalho de esportes e música.

“Não são policiais que sairão das ruas para ir para as escolas”, garante Parente. O custo, de R$ 800 mil, sairá da pasta da segurança. As escolas com o convênio não foram divulgadas, mas a escolha foi baseada nos índices de desenvolvimento humano e de educação básica. “Precisamos acompanhar o programa, o custo, o impacto na aprendizagem. Dando certo, a intenção é ampliar”, explica.

Segundo a coronel Sheyla, comandante da PMDF, participarão os policiais que têm restrição médica e não fazem o serviço operacional. Além disso, pode acontecer reforço dos militares da reserva acionados com as novas medidas do governo.

SOS Segurança

Ibaneis Rocha (MDB) lançou oficialmente o programa SOS Segurança na tarde desta sexta-feira (11), com grande aparato das forças de segurança do Distrito Federal. A previsão é que o trabalho das corporações seja integrado partir de ações bem definidas, com estratégias claras e mais policiamento nas ruas. Além de gratificações para garantir a volta de policiais aposentados ou da reserva, o governador diz que vai nomear todos os servidores aprovados, fazer concurso para diminuir déficits, estudar como fazer a equiparação salarial das corporações, construir delegacias e abrir escolas militares.

Um pacote de projetos de leis foi assinado e será enviado para apreciação da Câmara Legislativa (CLDF). “Será um investimento de quase 300 milhões a mais nas forças de segurança. Assinamos o decreto que aumenta a gratificação dos policiais militares pelo trabalho voluntário de R$ 300 para R$ 400. Com isso, pretendemos e vamos conseguir aumentar o número de policiais nas ruas. Serão R$ 25 mil horas a mais para combater a criminalidade na cidade”, declarou.

Delegacias

Também foi assinado o serviço voluntário da Polícia Civil, que terá a mesma remuneração dos militares. “Pretendemos trazer mais policiais para que possamos abrir todas as delegacias. Assim que aprovado pela CLDF, vamos reabrir todas as delegacias do DF”, disse o governador.

Na segunda-feira (7), duas unidades voltaram a funcionar em regime de plantão, 24 horas, sete dias da semana: a do P Norte (19ª DP), que abrange o Sol Nascente, e a do Núcleo Bandeirante (11ª DP), responsável ainda pela cobertura do Park Way. Ambas funcionavam apenas entre 9h e 19h desde 2016, junto com outras 13, por falta de estrutura para atendimento ao público. De acordo com Robson Cândido, diretor da PCDF, o objetivo é que todas as outras sejam reabertas até o fim do mês. Além disso, três delegacias serão construídas: Ceilândia Centro, Sobradinho II e Setor de Indústria, para atender a Estrutural.

Ainda em relação às PCDF, cem cargos foram reincorporados para que aposentados voltem ao serviço. “Isso vem em conjunto com a nomeação de todos os aprovados em concurso público, incluindo agentes penitenciários, após conclusão do levantamento detalhado da situação financeira do DF”, informou o emedebista.

Equiparação salarial e concurso

Mais uma ordem de serviço assinada diz respeito a criação de uma comissão para estudar como conceder a prometida equiparação da PCDF com a Polícia Federal e da Polícia Militar. O prazo para os estudos é de 15 dias para indicar como os reajustes podem ser concedidos e em que prazos poderão ser pagos. Para resolver o problema de déficit de servidores, o governador prometeu lançar, até o fim de janeiro, edital para concursos públicos.

The post Escolas militares são forma de retomar valores cívicos, defende Ibaneis appeared first on JBr..

Fonte: jornaldebrasilia / odemocrata / noticiasdebrasilia / capitaldoentorno
Author: Marina Cardozo

Comentários estão bloqueados.