fbpx
Cidades

Joice Hasselmann ataca Filipe Martins: “Respeito os ‘viados’ assumidos. Frouxo é frouxo, não importa o posto que tenha” | Revista Fórum


A disputa travada em torno do comando no PSL, que começou na noite desta quarta-feira (16), deixou insones os quadros do partido e do governo. Mostrando irritação, Joice Hasselmann atacou duramente o assessor especial da Presidência, Filipe Martins, um dos principais articuladores de Olavo de Carvalho no governo, que é acusado de liderar a máquina de fake news bolsonarista.

Após comentar com um “El macho man…macho, macho man” a publicação em que Martins diz que a manobra para colocar Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) na liderança do PSL foi uma “escolha” e não um “eco” – “A choice, not an echo”, tuitou ele em inglês -, Joice fez novo tuíte acusando o assessor de ser “frouxo”.

El macho man…macho, macho man

— Joice Hasselmann (@joicehasselmann) October 17, 2019

“Respeito os “viados” assumidos. Os que são corajosos. Os que se escondem no conservadorismo, fazem pinta de machões escondidos em suas pseudos canetas e ficam mandando indiretas como se fosse “machos” não merecem meu respeito. Frouxo é frouxo, não importa o posto que tenha”, tuitou Joice.

Respeito os “viados” assumidos. Os que são corajosos. Os que se escondem no conservadorismo, fazem pinta de machões escondidos em suas pseudos canetas e ficam mandando indiretas como se fosse “machos” não merecem meu respeito. Frouxo é frouxo, não importa o posto que tenha

— Joice Hasselmann (@joicehasselmann) October 17, 2019

Douglas Garcia, deputado estadula pelo PSL em São Paulo, rebateu a publicação, dizendo que Joice teve “mais de um milhão de votos para ser fiscal da vida íntima dos outros” e recebeu o troco da deputada.

“Sentiu o baque, mona?”, tuitou Joice.

Sentiu o baque, mona?

— Joice Hasselmann (@joicehasselmann) October 17, 2019

Eduardo Bolsonaro
Os ataques de Joice aconteceram depois que o assessor especial da presidência afirmou que Eduardo Bolsonaro “é o líder natural do PSL”.

“Eduardo Bolsonaro é o líder natural do PSL. O requerimento, assinado por 27 deputados federais, para que ele se torne o líder de fato e de direito do partido vem em boa hora. O PSL e a sua bancada precisam de um líder capaz de conduzi-los em consonância com os anseios populares”, tuitou Martins.

Eduardo Bolsonaro é o líder natural do PSL. O requerimento, assinado por 27 deputados federais, para que ele se torne o líder de fato e de direito do partido vem em boa hora. O PSL e a sua bancada precisam de um líder capaz de conduzi-los em consonância com os anseios populares.

— Filipe G. Martins (@filgmartin) October 17, 2019

Notícias relacionadas

Leia Mais

Mostrar mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar