Justiça estabelece multa de R$ 50 milhões para alterações na 208 Sul

Qualquer alteração na área verde da 208 Sul vai gerar multa de R$ 50 milhões. Esta foi a decisão do juiz Carlos Frederico Maroja de Medeiros, da Vara de Meio Ambiente, Desenvolvimento Urbano e Fundiário do DF, responsável pelo caso.

A derrubada de árvores na região revoltou a vizinhança. A vegetação foi retirada para ceder espaço à construção de um prédio comercial.

Para a população, a ação foi um crime ambiental. Em março, a vara já havia suspendido o corte liminarmente. Porém, novas denúncias foram feitas indicando que a decisão estava sendo desrespeitada.

De acordo com a nova sentença, poderão ser responsabilizados a empresa responsável pela tentativa de obra no local, a Quality Participações e Investimentos S.A, assim como o Instituto do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos do Distrito Federal (Ibram).

“Fixo multa no valor de R$ 50.000.000,00 (cinquenta milhões de reais) para cada nova alteração não autorizada no estado de fato da área mencionada na lide, durante a manutenção da vigência da liminar, sem prejuízo da responsabilidade criminal pertinente”, sentenciou.

O Metrópoles entrou em contato com o Ibram sobre o caso, mas até a publicação desta matéria não teve resposta. A empresa responsável pela obra não foi localizada pela reportagem.

 

 

Fonte: Metropoles
Author: Francisco Dutra

Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*